• CMV®

Jateamento ecológico

De uns tempos pra cá, o meio ambiente vem sendo uma preocupação em vários cenários. Desde o alimento que comemos, a roupa que vestimos e até mesmo o equipamento que utilizamos.


Quando falamos de jateamento, há muitos fabricantes deste tipo de equipamento que informam que o jato úmido é extremamente mais ecológico que os demais, porém essa não é uma verdade absoluta e vamos te explicar os motivos nesta publicação. Veja sobre o que iremos tratar:


  1. Como funciona o jato úmido e porque ele não é a solução mais ecológica

  2. Qual o equipamento de jateamento mais sustentável

  3. Qual máquina de jateamento faz mais sentido para a minha empresa?


1. Como funciona o jato úmido e porque ele não é a solução mais ecológica


O jato úmido é um equipamento que funciona em conjunto com a água, podendo realizar tanto as operações de jateamento, quanto de lavagem e de secagem. O principal argumento de alguns fabricantes para defender que esta máquina de jato é "verde" seria pelo fato dela não produzir pó. Ou seja, não gerando resíduos, teoricamente, não se "polui". Para entender que isto não é verdadeiro, vamos primeiramente entender como o jato úmido funciona.


É verdade que o jato úmido de fato não gera muito pó. Inclusive em outras operações de jateamento é preciso fazer um envelopamento do local, já ao utilizar uma máquina de jato úmido essa medida não é necessária. Mas há outras particularidades em relação a essa máquina.


jato umido

Em um primeiro momento o jato úmido é o mais atraente do mercado, pois ele é principalmente menos "burocrático". Não é necessário realizar o envelopamento do local, fato que muitas vezes pode sim ser demorado e custoso. Por outro lado, o custo para manter este equipamento é muito superior a semelhantes. Isso porque o jato úmido não possibilita a reciclagem do abrasivo. Ou seja, uma vez que o abrasivo é utilizado na operação ele é perdido. Isso significa simplesmente que o principal insumo do equipamento não pode ser reaproveitado.


Fazendo uma analogia, imaginemos que você possui um carro. Ele é um carro flex, pode ser utilizado em qualquer tipo de terreno, mas gasta 300x mais combustível que os similares. Parece exagero, mas é uma realidade.


Mas isso não significa que o jato úmido nunca deve ser uma opção. Pelo contrário, há muitos casos em que essa máquina é recomendada. Uma delas é em situações em que de fato o envelopamento é muito complicado, como em terrenos acidentados.


O jato úmido também é apropriado quando falamos do tratamento de uma chapa fina, como a lataria de um carro. Ele se mostra como a melhor opção neste caso, pois se o mesmo estiver bem regulado, ele não vai deformar a peça jateada. Fato comum no jato seco.


jato umido

Outro fator a considerar é que caso o equipamento de jato úmido seja apropriado para a atividade da sua empresa, é essencial saber que quanto mais água este equipamento usa, menos produtivo ele é. Isso se deve ao fato de que a água opera como um redutor de atrito, fazendo com que em um volume alto a rugosidade seja reduzida.


As máquinas de jato úmido que trabalham com um menor volume de água, são as que operam com abrasivo seco e fazem injeção de água logo após a saída da válvula dosadora de abrasivo, umedecendo o abrasivo apenas o suficiente para não gerar pó - sistema utilizado pela CMV®.



2. Qual o equipamento de jateamento mais sustentável

Caso a operação de jateamento aconteça em uma cabine de jateamento ou mesmo em um local aberto que tenha sido envelopado, utilizando-se um purificador de abrasivos para evitar a fuga de abrasivo, o jato seco é a solução muito mais econômica e ecológica, pelos seguintes motivos:

  • Não há consumo de água.

  • Tem uma taxa de produtividade muito superior, em função de realizar um menor consumo de energia.

  • Possibilita a reciclagem do abrasivo, o que não é viável no jato úmido.

Caso utilize granalha, a máquina de jato seco possibilita a reutilização do abrasivo umas 300x. Em comparação, no jato úmido só é possível utilizar uma vez. No equipamento de jato úmido normalmente não se usa granalha e sim vidro moído, garnet, etc.

Para tornar o jato seco ainda mais vantajoso é comum associar o mesmo a um purificador de abrasivos móvel. Isso permite que se realize aplicações em campo. Fato que é muito comum no mercado norte-americano, mas que por uma questão de tradição e até mesmo de conhecimento, ainda não é muito difundida no Brasil.


jateamento ecologico
Purificador de abrasivo móvel

3. Qual máquina de jateamento faz mais sentido para a minha empresa?

Uma das maiores perguntas que recebemos enquanto fabricantes de equipamentos de jateamento é: qual o equipamento de jateamento é melhor? Qual gasta menos energia? Qual o mais eficaz?

A verdade é que sempre depende da aplicação.

Muitos consumidores nos pedem orçamento de uma cabine, de uma máquina de jateamento automática, por exemplo, e ao ver a atividade da empresa e o uso percebemos e indicamos uma compra diferente. Isso acontece porque a CMV® sempre prioriza a otimização de recursos dos seus clientes.

Para indicar uma máquina de jateamento levamos em consideração três principais fatores:


  • Quantas peças necessitam ser tratadas por dia (volume)

  • Que tipo de material vai receber o tratamento

  • Qual a dimensão dessas peças


Caso tenha curiosidade em saber qual máquina de jateamento é mais adequada para a sua atividade, fale conosco. Nossa equipe técnica irá analisar sua situação e indicar qual máquina de jateamento é mais apropriada, tudo isso sem qualquer custo ou compromisso.



19 visualizações