• CMV®

Tudo sobre mangueiras de jateamento

Atualizado: Jul 3

Nessa publicação vamos enumerar tudo que você precisa saber ao selecionar uma mangueira para jateamento. Confira:


Seleção da mangueira para jateamento pressurizado


A seleção de mangueiras tem que levar em consideração aspectos como ergonomia, custo operacional (vida útil), comprimento da mangueira, pressão de trabalho, diâmetro do bico de jato e abrasivo a ser utilizado.


Padronização das mangueiras de jateamento

Não devem ser utilizadas mangueiras que não sejam normalizadas, pois assim coloca-se os operadores em risco. As mangueiras para jato pressurizado seco e úmido devem ser produzidas de acordo com a norma vigente, que é a ISO 3861:2010. Esta norma determina que as mangueiras devem possuir tratamento antiestático, pressão máxima de trabalho claramente identificada em sua parte externa e pressão de teste 3 x superior a pressão de trabalho, entre outros aspectos. Existem no mercado dois padrões de diâmetros, conforme tabela abaixo:



Nota importante: O tubo interno (área de desgaste) dos dois padrões devem estar de acordo com a norma DIN 53516:1987. Máximo 60 - 70 mm3, ou seja, são iguais neste aspecto.


Diâmetro do bicos x diâmetro da mangueira


Para uma boa vida útil da mangueira a mesma deverá ter entre 3 e 4 vezes o diâmetro do bico. Isso é válido para comprimento de até 30m (100'). O abrasivo também influencia na escolha do diâmetro da mangueira. Para abrasivos de alto peso específico, como é o caso da granalha de aço, devemos escolher a relação mais próximo possível de 3 x o diâmetro do bico. Para abrasivos mais leves, como por exemplo o garnet, devemos utilizar a relação o mais próximo possível de 4 x o diâmetro do bico.

Diâmetros muito grandes com abrasivos pesados acabam gerando oscilações no fluxo de abrasivo. A mangueira por atrito com o ar e abrasivo acaba gerando uma perda de pressão que pode ser significativa em comprimentos muito longos. Para reduzir esta perda de pressão devemos utilizar mangueiras com diâmetro ligeiramente maior que os comentados acima, mas não necessariamente em toda a sua extensão, principalmente por questões de ergonomia.


Ergonomia


Muita vezes desconsiderado no momento da compra, esse provavelmente este seja o aspecto de maior importância na seleção de uma mangueira. Problemas de ergonomia geram perda de produtividade, podem ocasionar afastamento do trabalho e até mesmo ações judiciais. 


Utilizar as mangueiras que melhor atendam os requisitos de ergonomia são de fundamental importância. Deve-se selecionar, portanto, as mangueiras mais flexíveis possíveis. Dando preferência, na grande maioria dos casos, pelas mangueiras de 2 lonas que são bem mais versáteis. As de quatro lonas são indicadas para aplicações onde possa existir trânsito de veículos sobre as mesma ou algum outro tipo de agressão externa. Quando se utilizam bicos de diâmetro 12,7 mm (1/2") ou superiores, recomenda-se usar um "chicote" de uns 5 à 10 m de comprimento com uma mangueira com diâmetro inferior ao tramo principal.


Exemplo: utilizando granalha de aço e uma mangueira com comprimento total de 25 m, com um bico de 12,7 mm (1/2") recomendamos que os primeiros 20 m a partir da máquina tenham diâmetro de 38 m (1.1/2") e os 5 metros finais possuam diâmetro de 32 mm (1.1/4"), combinando-se assim uma boa vida útil da mangueira com uma excelente ergonomia.


Vida útil da mangueira


A vida útil da mangueira depende de diversos fatores, como: tipo de abrasivo utilizado, pressão de trabalho, relação de diâmetro entre a mangueira e o bico e também de seu sistema construtivo. As mangueiras de maior qualidade possuem o tubo interno em borracha natural. Esse material proporciona uma resistência superior a abrasão, garantindo uma vida útil aproximadamente 2 x superior as borrachas sintéticas ou borrachas recuperadas. A relação diâmetro de bico x diâmetro mangueira também é de extrema importância.


Exemplificamos: um bico de 9,5mm (3/8") operando nas mesmas condições com três diâmetros diferentes de mangueiras, oferece diferentes velocidades do abrasivo no interior da mangueira. Compare:



Tomamos como referência no exemplo acima o diâmetro de 32 mm. O aumento ou diminuição da velocidade do abrasivo no interior da mangueira não será representado de forma linear na vida útil da mangueira. Na prática a diferença de vida útil deverá ser afetada de maneira ainda maior que o percentual apurado nas comparações acima.


Segurança


O operador deverá conferir antes do início da operação se as mangueiras estão devidamente conectados uma às outras e a máquina de jateamento. Também deve checar se a pressão de trabalho do compressor ou de rede de ar comprimido é compatível com a pressão de trabalho da máquina de jato e da mangueira. Nunca opere uma máquina acima da pressão máxima recomendada.


A mangueira de jateamento deverá ser inspecionada periodicamente. Os danos podem não ser visíveis. Aperte a mangueira a cada 150 mm, tateando para ver se há lugares onde as paredes internas podem se tocar. Isto indica que a maior parte, senão toda, do tubo de borracha está desgastado. Substitua a mangueira desgastada imediatamente. Se o tubo parecer desgastado em uma área isolada, corte fora aquela área e re-acople a mangueira restante. Se você descobrir algum furo na mangueira, por menor que seja, pare de jatear imediatamente e conserte ou substitua a mangueira. Não tape com fitas os buracos em uma mangueira de jateamento. A fita não é um método de conserto eficaz. O buraco aumentará rapidamente e poderá causar um acidente.


Mas como montar a mangueira?


No vídeo abaixo exemplificamos como é fácil unir mangueiras de jateamento com diâmetros diferentes. Mais grossa perto do equipamento e mais flexível perto do bico, facilitando a mobilidade do operador.



Passo a passo:


Confira se não existe desgaste aparente nas juntas de vedação.    Certifique-se que as travas estão corretamente posicionadas.

Assegure-se que dos cabos de segurança estão corretamente posicionados.

Avalie se o bico de jato está corretamente montado.

Verifique também se as mangueiras ou cabos do comando a distância não apresentam desgastes ou dobras.


Pronto!

94 visualizações

Localização

 

Brasil: Av. das Indústrias, 940 - Distrito Industrial, Cachoeirinha - RS, 94930-230

 

Estados Unidos: Florida | Orlando

 

Rússia: Sverdlovskaya oblast'

CMV®. Todos os direitos reservados.